Uma dupla imbatível: EDUCAÇÃO e PREVENÇÃO.


Eu sou do tempo, em que os pais tinham um olhar muito atento aos pequenos movimentos de seus filhos. Nada, ab-solutamente nada, passava desapercebido. A criança era protegida com o olhar atento e paternal. Onde o pai e mãe agiam juntos e faziam uma dupla imbatível, do tipo: Romário e Bebeto. Pelé e Garrincha. Um completava o outro. Hoje não. As mães fazem tudo sozinhas, inclusive ser pai. Muitas saem para trabalhar enquanto alguns marmanjos ficam em casa dormindo, dando um péssimo exemplo. Quando eu chegava em casa com alguma coisa, que eu não tinha leva-do de casa. De algum lugar eu tinha levado. E a orelha es-quentava mesmo. Me lembrei disso quando vi uma situação similar, quando uma criança chegou em casa com alguns brinquedos de pequeno valor, daqueles que vem de brinde, ao comprar um McDonald´s. E a mãe ao vê-la brincar, per-guntou, “de onde você tirou esses brinquedos”? E a criança prontamente respondeu que a professora tinha dado para ela.

Essa mãe tomou uma atitude imediata, não deixou para amanhã. Embora, aparentemente grosseira e foi criticado por outras mães. Foi até a professora, com a criança e os brinquedos pela mão. E chegando lá, perguntou se a profes-sora havia dado aqueles brinquedos para sua filha. E a pro-fessora respondeu que não. Então a mãe, disse para a cri-ança devolver para a professora aqueles brinquedos pois não lhe pertenciam. A professora, vendo o que havia acon-tecido ali, disse: “Não, mãezinha, não foi nada, ela teve um “desviozinho”. Mas, não tem problema, não”. A mãe, res-pondeu com muita firmeza e objetividade: “Tem problema sim, professora. Minha filha fez algo muito sério. Ela roubou. Ela pegou uma coisa que não é dela. Ela pegou uma coisa que ninguém deu para ela. E ainda pior, ela mentiu para mim. Isso está errado e ela me magoou muito”.
Essa atitude pode até parecer muito ríspida, enérgica, gros-seira. Use o adjetivo que quiser. Mas, não me diga que esta mãe está errada. São essas atitudes preventivas que matam o mal, problema na raiz. O mal que hoje, está impregnado em nossa sociedade, das mais altas esferas até os mais simples, que vai da corrupção política, empresarial, a crimi-nalidade atormentando a sociedade, desde o roubo de um tênis de marca ao carro. Jovens, que simplesmente por que não ter um igual, mas querem ter. E vão ter na marra.
Pais que fazem vistas grossas, que minimizam pequenos deslizes de seus filhos. Amanhã vão agonizar e lamentar por não ter se posicionado antes, na origem do problema. Pre-venir é o melhor remédio para grande e insolúveis dores de cabeça. Precisamos agir agora para evitar a destruição num amanhã bem próximo. Pais, fiquem atentos, redobrem a atenção sobre seus filhos. 
Uma boa semana com segurança.

Cláudio Conceição
Inspetor de Polícia 
 22 DP – Porto Seco – POA/RS

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

20 fev 2017


Por Claudio Conceição
Anuncie