Metodologia de Treinamento no Futebol


        O futebol é a paixão do brasileiro e costumo dizer que mesmo sendo tão popular no nosso país, é muito pouco estudado. O torcedor, em geral, nem imagina que por trás desse esporte tão empolgante, existem pessoas se capacitando e tentando aliar o embasamento científico em todos os seus âmbitos. Essa luta ainda está no começo, mas creio que mesmo atrasados estamos caminhando em busca de retomarmos o posto de “Reis do futebol”.

       Não podemos falar em evolução, sem tocarmos nas metodologias de ensino e desenvolvimento do futebol. Sabendo disso, resolvi repassar aos amigos leitores um pouco de informação sobre os três métodos mais praticados no futebol mundial.

       O primeiro a ser citado é o Analítico, método o qual tem como princípio desenvolver as valências físicas, técnicas, táticas e cognitivas de forma isoladas. Cada parte é desenvolvida sem correlação com a outra. Se buscarmos desenvolver o passe, trabalharemos o gesto motor repetitivo do atleta focando nas correções do movimento técnico. Se pretendermos aprimorar a velocidade, criaremos exercícios puramente de velocidade, sem bola ou interação com outros elementos do jogo. 

ANALÍTICO:

        O segundo método a ser exposto é o Integrado, onde existem correlações entre algumas valências, mas ainda sem entrar em questão a maneira de a equipe jogar. Podemos citar como exemplo os conhecidos físico-técnico, onde os atletas desenvolvem nos trabalhos a parte técnica e física de forma conjunta. Nessa metodologia os exercícios são criados para desenvolverem ao mesmo tempo duas ou mais valências (técnicas, físicas, táticas ou cognitivas), mas sem entrar no contexto da maneira que a equipe pretende jogar. Um exemplo simples da metodologia integrada são trabalhos onde o atleta faz um determinado fundamento técnico e após essa execução parte para uma valência física: “passa para colega e após dá um sprint de 20 metros”.

INTEGRADA:

        O terceiro método é o Sistêmico, maneira que visa englobar o todo. Nessa metodologia não se fragmenta as valências, fazendo com que tudo se desenvolva em torno do Modelo de Jogo da equipe. Os trabalhos são criados de forma que as valências técnicas, físicas, táticas e cognitivas sejam trabalhadas de forma interligadas. Jogos e exercícios são planejados para simularem uma partida e através deles os atletas se desenvolvam em todos os quesitos tendo que, além desse aprimoramento, aperfeiçoarem suas tomadas de decisões. Um bom trabalho sistêmico levará através de suas regras o alcance do objetivo proposto. Se quisermos uma equipe que toque bola, utilizaremos exercícios de toques limitados e assim sucessivamente com as demais demandas. É importante relembrar que nessa metodologia todos os trabalhos são voltados para a forma de a equipe jogar. Os treinos são contextualizados para que simulem, o mais próximo possível, a realidade de uma partida.

SISTÊMICA:

        Espero ter contribuído para o conhecimento dos leitores nesse tema pouco divulgado nas mídias, mas tão importante para o desempenho das nossas equipes.

        Forte abraço a todos!
 

Prof. Rodrigo Ferrari
Graduado em Educação Física
Pós Graduado em Futebol e Futsal
Treinador Chancela B/CBF
Treinador Profissional Chancela STPERS




 

Seja o primeiro a avaliar!


Adicionar aos favoritos

18 abr 2017


Por Rodrigo Ferrari
Anuncie